Da expectativa a decepção. Não há definição melhor do que essa afirmativa. Arapongas Esporte Clube e Clube Atlético Cambé entraram em campo na tarde deste Domingo (9), no Estádio dos Pássaros, em partida válida pela terceira rodada do campeonato paranaense da terceira divisão. O jogo de hoje era de grande importância para o Arapongas, pois o clube vinha de um empate e uma derrota nas duas primeiras rodadas da competição.

Na nossa opinião, na opinião de outros amigos que transmitiram os jogos para suas rádios e para todos que lá no Estádio estiveram acompanhando o jogo, o pífio futebol apresentado pelo Arapongas após levar o gol de empate foi decepcionante… o time não se achou em campo e acabou saindo de campo com apenas um ponto ganho, totalizando dois na tabela de classificação, na antepenúltima posição do campeonato.  E mais, se na próxima rodada o time não ganhar do Grêmio Maringá fora de casa, muito provavelmente amargará a última posição na tabela de classificação.

No primeiro tempo, os primeiros 25 minutos do clube foram avassaladores… Marcando em cima, não dando espaço para o Cambé – mesmo com um calor de 31ºC – logo no primeiro minuto Rodrigo Jesus chutou a queima roupa na pequena área e o goleiro Gabriel do Cambé fez uma grande defesa!

No minuto seguinte o Arapongas chegou ao seu gol após cruzamento pela direita de Willian Leandro, que achou Rodrigo Jesus na área e cabeceou para o fundo do gol adversário fazendo 1×0 Arapongas.

A pressão continuava e o time ainda chutou uma bola na trave com Cafu, após cobrança de falta. Everton Charal também perdeu um gol na entrada da pequena área chutando por cima do gol cambeense.

Aos 26 minutos começou o “calvário” do time. Em escanteio batido pelo Cambé, Paulo Cezar entrou pelso zagueiros do Arapongas, e sozinho cabeceou para as redes de Edinaldo – que novamente não saiu do gol, a exemplo do gol sofrido contra o Verê – empatando o jogo em 1×1.

Após levar o gol de empate, o Arapongas literalmente sumiu em campo. Quase não conseguia criar e chegava pouco ao gol adversário.

Após o intervalo, o técnico Itamar Bernardes colocou o atacante Pety no lugar do zagueiro Thiago Spice, que havia levado cartão amarelo na primeira etapa. Com a mudança, esperava-se um Arapongas mais aguerrido em campo, mas o que se viu foi que o “Arapongas não entrou em campo”. O time estava morto. Sim, morto. Sem capacidade de criação, sem uma jogada que pudesse de fato levar certo perigo à meta de Gabriel, exceto por um lance já aos 35 da segunda etapa com Pety. Mas foi só.

Aos gritos de “vergonha”, o time araponguense foi veementemente vaiado na saída de campo após o apito final. E com razão.

A situação do Arapongas agora é a seguinte: ganhar ou ganhar seus próximos jogos. Ainda temos chances de classificação, claro, mas o futebol apresentado nos últimos dois jogos é preocupante, muito aquém dos atletas que foram contratados para a disputa da terceira divisão.

PONTO POSITIVO: TORCIDA

Sim, a torcida araponguense novamente deu show. Durante a semana foram realizaram promoções de ingressos, usaram seus carros para divulgar o jogo deste Domingo… enfim, a torcida incentivou o time durante praticamente o jogo todo. Apoiou, torceu… pena que o time não correspondeu.

DEMAIS RESULTADOS

Além de Arapongas 1×1 Cambé, o Grêmio Maringá venceu o Verê pelo marcador de 2×0. O Grecal foi derrotado em casa pelo líder Nacional pelo marcador de 3×1 e o Campo Mourão venceu o Colorado pelo placar de 2×1. A classificação você pode ver no menu “classificação” aqui no site.

FICHA TÉCNICA

Arapongas: Edinaldo; Cafu, Cezar, Spice (Pety), Weverton e Maringá; Bruno, Willian Leandro e Everton Charal (Juscelino); Gilson (Douglas) e Rodrigo Jesus. Técnico: Itamar Bernardes.

Cambé: Gabriel; Diego, Borges, Nykolas e Dougas; Miqueias, Trator, Caça e Bruninho; Paulo Cezar e Tonny. Técnico: Marcos Melo.

Arbitragem: Cid Antonio dos Santos; Claiton da Silva e Jean da Silva.

Público: 350 pagantes. 410 presentes.

 

 

Comentários do Facebook:

comentários